O sentido do número
 
O que é o sentido do número e como sabemos quando o temos?

Os indivíduos que têm o sentido de número adquirido desenvolvem comportamentos específicos que o comprovam, tais como: sentirem-se confiantes com os números, saberem como utilizá-los e como interpretá-los no mundo à sua volta, desenvolvem métodos apropriados de processamento dos números (estimativa mental, aproximação, cálculo com papel e lápis ou com calculadora), pois têm um bom conhecimento do significado do sentido do número.

Hoje em dia, cada vez se torna mais crescente a necessidade do sentido de número e a capacidade para usar os números no nosso quotidiano diário daí que, a grande prioridade da Matemática (ao nível escolar) seja a de desenvolver o sentido de número, sendo que este é o ponto de partida para formar cidadãos capazes de utilizar a sua competência matemática no quotidiano (literacia em Matemática).

Assim, o sentido de número deve começar a ser desenvolvido logo nos primeiros anos com base numa estrutura de utilização/aplicação, para que as crianças se apercebam de que os números não são usados somente em cálculos e nos livros de exercícios. É importante que, desde os seus primeiros contactos com os números, as crianças tomem consciência das inúmeras utilidades destes.


Localização

A localização de um número prende-se com o sistema de ordenação do mesmo, isto porque os números podem estar ordenados por categorias, por exemplo: podem estar os números pares de um lado e os números ímpares de outro; podem estar ordenados por ordem crescente ou decrescente, por isso, é importante que as crianças percebam que a localização dos números está dependente do contexto em causa (varia consoante o contexto em que se está inserido).

Existem diversas actividades que se podem realizar com as crianças para que as mesmas possam fazer uma aprendizagem significativa do conceito de localização dos números e do que este implica.
Dois exemplos de actividades que se podem desenvolver neste sentido:
    - propor às crianças que dêem um passeio pelo bairro onde habitam e, observem os prédios, para terem a noção de como estes estão numerados;
    - levar as crianças ao cinema ou ao teatro e, dar a cada uma delas o seu bilhete para que elas próprias possam localizar o lugar onde têm que se sentar, ao fazerem isto as crianças vão observando que para localizarem os seus lugares estão a utilizar um sistema de numeração diferente daquele a que estão habituados a utilizar (isto porque normalmente, as filas de um lado, têm números pares consecutivos e do outro, têm números ímpares consecutivos).


Ordenação

Os números podem também ser utilizados para estabelecer uma certa ordem em muitas situações. Contudo, o sistema de ordenação dos números está dependente do critério que é utilizado para estabelecer essa mesma ordem.

É papel do professor, levar as crianças a compreender o sistema de ordenação em diferentes contextos. Para tal, este deve proporcionar aos seus alunos diversas experiências neste âmbito.

Posto isto, o professor poderá desenvolver as seguintes actividades:
    - ordenar dez crianças por altura e, perguntar aos alunos quem é o primeiro, o segundo, o sétimo e o décimo;
    - ordenar essas mesmas crianças alfabeticamente e fazer as mesmas perguntas.
O desenvolvimento deste tipo de actividades irá possibilitar às crianças a percepção de que nos dois contextos, as mesmas crianças tinham ordens numéricas diferentes, o que as levará a compreender que a ordenação dos números varia consoante o critério que é utilizado para a mesma.

O professor deve, ainda, alertar os alunos para os diferentes sistemas de ordenação com que estes se podem deparar no seu dia-a-dia, como por exemplo: quando vão a uma farmácia têm que tirar uma senha e esperar que o seu número seja chamado para serem atendidos (sistema de ordenação justa para os clientes), mas quando vão a um hospital, ao serviço de urgências, não são atendidos de acordo com a ordem de chegada, mas sim consoante a gravidade (considerada pelos médicos) da sua doença.


Identificação

Os números funcionam como meios de identificação de inúmeras coisas, tais como: objectos, brinquedos, electrodomésticos, automóveis e, podem até mesmo funcionar como meio de identificação pessoal (número do bilhete de identidade, número de contribuinte, número de telefone, de beneficiário da segurança social, entre outros.

Para ajudar os alunos a perceber que os números são também um meio de identificação, o professor pode promover actividades como:
    - propor aos alunos que façam um levantamento de todos os números de identificação que consigam encontrar na sua casa e na sala de aula;
    - dos números encontrados na actividade anterior, que seleccionem aqueles que constituem maior importância para si e elaborem um livrinho intitulado "Números importantes para mim".







Erro: java.sql.SQLException: Io exception: The Network Adapter could not establish the connection

 


 
Política de Privacidade | Termos de Utilização | Quem Somos
- 2001 © Texto Editores - Todos os Direitos Reservados.