Fundação de Portugal
 
  • Antes de se tornar um país independente, Portugal era um pequeno território no norte da Península Ibérica e pertencia ao reino de Leão. Chamava-se Condado Portucalense.

  • O Condado Portucalense era uma parcela de terra que ia do rio Minho ao rio Douro.

  • Conde D. Henrique
    Foi entregue a um nobre francês, de nome Conde D. Henrique de Borgonha, como recompensa de ter ajudado o rei de Leão na "Reconquista Cristã", ou seja, a reconquistar território aos mouros.

    O seu senhor (o conde) tinha alguma autonomia e liberdade de movimentos apesar de continuar a prestar vassalagem ao seu rei.


  • O problema é que muitos dos senhores dos condados queriam ter mais autonomia e, talvez, até tornarem-se reis.
    Assim, o Conde D. Henrique tentou tudo para conseguir maior autonomia para o seu território, apoiado por outros nobres.
    Mas, em 1112, D. Henrique morreu: será que o seu esforço de tornar o reino independente morria consigo?

  • Felizmente, o seu filho Afonso Henriques (o futuro primeiro rei de Portugal) não queria deixar este sonho morrer e decidiu prosseguir com a política do pai.

  • Apesar de D. Afonso ser muito corajoso, a tarefa de tornar o condado independente foi muito complicada. Senão repara:

    1. Era necessário combater o rei de Leão, a norte, para ficar com o território independente.
    2. Era necessário alargar o condado para sul contra os muçulmanos - prosseguir a Reconquista.
    3. E era preciso arranjar maneira que o futuro reino de Portugal fosse reconhecido pelos outros reinos, principalmente pelo Papa.
      É que, no século XI, o Papa era mais importante que os reis e todos respeitavam as suas decisões e opiniões.

    E foi esta a política de D. Afonso Henriques para fundar o reino de Portugal!

    Lê o resto da história! Clica aqui!


 

 


 
Política de Privacidade | Termos de Utilização | Quem Somos
- 2001 © Texto Editores - Todos os Direitos Reservados.