A lenda do galo de Barcelos
 
  • A lenda do galo de Barcelos já é muito antiga. Diz-se que tudo aconteceu no séc. XVI...

  • Conta a lenda que todos andavam muito assustados em Barcelos por causa de um crime que lá se tinha passado. É que o criminoso ainda não tinha sido descoberto e isso deixava as pessoas com medo.

  • Certo dia, apareceu na zona um galego (espanhol da região da Galiza) que passou logo a ser o principal suspeito. As autoridades acharam que era ele o culpado pelo crime e prenderam-no.

  • O galego defendeu-se, dizendo que ia a caminho de Santiago de Compostela para pagar uma promessa, mas ninguém acreditou nele...

  • Com toda a gente contra o galego, e ele sem poder provar que estava inocente, acabou por ser condenado à forca.

  • Como última vontade, o galego pediu que o levassem até ao juiz que o tinha condenado. Quando o galego chegou a casa do juiz, ele estava a deliciar-se com os amigos com um grande banquete. Voltou a dizer que estava inocente, mas, mais uma vez, ninguém acreditou nele...

  • Então, o condenado reparou num galo assado que estava numa travessa na mesa, prontinho para ser comido, e disse:
    - É tão certo eu estar inocente como certo é esse galo cantar quando me enforcarem.

  • Todos se riram da afirmação do homem mas, mesmo assim, resolveram não comer o galo.
    Mas, quando chegou a hora de enforcarem o galego, na casa do juiz o galo assado levantou-se e cantou.

  • Afinal, o homem estava mesmo inocente!

  • O juiz correu até ao sítio onde ele estava prestes a ser enforcado e mandou soltá-lo imediatamente.

  • Passados alguns anos, o galego voltou a Barcelos e mandou construir um monumento em louvor à Virgem e a São Tiago para lhes mostrar o seu reconhecimento.

 

 


 
Política de Privacidade | Termos de Utilização | Quem Somos
- 2001 © Texto Editores - Todos os Direitos Reservados.