Boto cor-de-rosa
 
 
  • Já ouviste falar em golfinhos cor-de-rosa? Não?
    Pois fica a saber que existem e, ao contrário dos seus "primos" cinzentos, os botos vivem nos rios.

  • É verdade, os botos são golfinhos de água doce.
    Mas não são todos cinzentos como os que existem no mar. Existem botos pretos, acinzentados ou avermelhados, como o boto cor-de-rosa.

  • De resto, os botos são iguaizinhos aos seus "primos" golfinhos! Sim, também são mamíferos, por isso se adaptaram tão bem à água doce...

  • O boto cor-de-rosa existe apenas nos rios da América do Sul, principalmente na zona da Amazónia brasileira e do rio Orenoco na Venezuela.

  • Sabias que existem muitas lendas nas tribos amazónicas sobre o boto?

  • Conta a lenda que, com o cair da noite, o boto cor-de-rosa se transforma num lindo homem branco e sai das águas para namorar com as mulheres que vão às festas junto ao rio.

  • Bonito e sedutor, o boto dança e enfeitiça as mulheres, voltando ao rio já de madrugada, para voltar a ser um golfinho. Diz-se que quando nasce uma criança sem pai, ela é filha do boto!

  • Pode parecer muito bonito imaginar um golfinho cor-de-rosa, mas o boto não é tal e qual os golfinhos que estamos habituados a ver.

  • O "bico" do boto é mais comprido e tem pêlos na parte de cima. Tem olhos muito pequeninos que não vêem lá muito bem. É que as águas dos rios da Amazónia são escuras e cheias de lama.

  • Mas claro, tal como os seus "primos" do mar, os botos usam os ultra-sons, ou seja, emitem uns ruídos finos e, quando chegam a um obstáculo, os animais prestam atenção ao eco dos sons na água.
Seguinte   
 

 


 
Política de Privacidade | Termos de Utilização | Quem Somos
- 2001 © Texto Editores - Todos os Direitos Reservados.